Home / Economia / Santa Catarina gera 49,8 mil empregos formais no primeiro semestre

Santa Catarina gera 49,8 mil empregos formais no primeiro semestre

O primeiro semestre de 2019 fechou com resultado positivo para Santa Catarina em geração de empregos. De janeiro a junho, o Estado criou 49,8 mil postos de trabalho formais, o melhor resultado do Sul do Brasil para o período. Trata-se ainda do terceiro melhor saldo do país para o período, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais, os dois Estados mais populosos. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados na manhã desta quinta-feira, 25, pelo Ministério da Economia. O resultado é 48% maior do que no mesmo período de 2018, quando foram abertas 33,5 mil vagas de emprego.

“Comemoramos o crescimento do número de empregos gerados em Santa Catarina. Isso evidencia a retomada do crescimento da nossa economia, e é uma excelente notícia para todos que vivem aqui. O governo é parceiro e tem apoiado quem investe e empreende em Santa Catarina, desburocratizando, digitalizando os serviços, e trabalhando por uma política de incentivos mais justa para todos. Além disso, oferecemos programas de apoio, pesquisa e fomento, entre tantas outras ações. Estamos fazendo com que nosso Estado exerça sua vocação natural, que é a de liderar o processo de retomada do desenvolvimento”, afirma o governador Carlos Moisés,

Na divisão por setores, a indústria liderou a geração de empregos no semestre, com 29,3 mil vagas criadas. Logo em seguida aparece o setor de serviços, com 15,4 mil. Completam o quadro a construção (5,9 mil) e a administração pública (5,4 mil). Em relação apenas ao mês de junho, foram criadas 940 vagas em Santa Catarina, com destaque para o setor de serviços. Foi o melhor resultado para o mês desde 2013.

Segundo o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, o número representa um impulso na formalização do trabalho, o que gera impacto positivo em toda a economia. Mais trabalhadores no mercado formal significam mais tributos recolhidos e melhores serviços para o cidadão. Eli ressaltou ainda o trabalho realizado pela Fazenda com uma nova política industrial para Santa Catarina: “Esses resultados já são reflexos dessa nova política industrial que estamos construindo, de forma transparente e aberta, com as entidades e setores de Santa Catarina. Além disso, a segurança jurídica que nosso Estado faz com que as empresas continuem investindo aqui, gerando assim mais empregos e renda”. 

Na opinião do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, os dados do Caged demonstram a realidade econômica diferenciada de Santa Catarina, que possui também a menor taxa de desemprego do país. “O país está entrando em uma retomada econômica, e Santa Catarina lidera esse processo. Nosso povo tem um espírito empreendedor e isso se reflete também na geração de empregos, como foi possível ver neste primeiro semestre. O resultado do primeiro semestre é o melhor dos últimos anos e isso só deve se intensificar daqui para frente”, diz Esmeraldino.

Veja Também

Caixa divulga o calendário dos saques do FGTS

A Caixa Econômica Federal inicia, em setembro, o pagamento de até R$ 500 por conta ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.