Home / Economia / Procon realiza pesquisa de preços na cidade

Procon realiza pesquisa de preços na cidade

O Procon de Brusque realizou pesquisa de preço em cinco estabelecimentos comerciais da cidade, na terça-feira (24). Objetivo foi verificar práticas abusivas por parte dos comerciantes, no que se refere aos preços de produtos essenciais.

No total, foram pesquisados 12 itens: leite, detergente Ypê, Papel Higiênico com quatro rolos, arroz (1kg e 5kg) farinha de mandioca, ovos (1 dúzia), cloro e água sanitária (5l), água (20l), sabão líquido Ypê (1l), feijão preto (1kg), feijão vermelho (1kg) e álcool.

Dos 12 itens pesquisados, seis estavam mais baratos no Supermercado Archer, quatro no Angeloni, um no Fort Atacadista e um no O Barateiro. O Supermercado Bistek estava com um produto em falta (álcool) e não registrou nenhum preço abaixo dos demais pesquisados.

“Tivemos conhecimento de que em cidades vizinhas ocorreu o aumento excessivo de alguns produtos, principalmente leite e álcool. Por isso. procedemos com a pesquisa de preço junto aos principais estabelecimentos da cidade. Até o presente momento não constatou-se qualquer prática abusiva por parte dos comerciantes de Brusque. Não percebemos qualquer mudança significativa, a ponto de justificar uma intervenção do Procon. Os preços se mantêm inalterados e ainda não tivemos nenhuma denúncia”, explica o diretor geral do Procon, Volnei Montibeller.

De acordo com ele, o Procon trabalha para proteger o consumidor brusquense, tomando medidas preventivas junto aos estabelecimentos, para orientar sobre possíveis práticas infrativas que podem incorrer.

“Em razão das medidas preventivas adotadas, acredito que não teremos problemas na nossa cidade no tocante a práticas abusivas com relação ao aumento injustificado dos produtos”, acrescenta o diretor.

Vale lembrar, que na semana passada (terça-feira, 17), o Procon divulgou Carta de Recomendação às empresas que comercializam produtos utilizados na prevenção do Coronavírus (Covid 19), como álcool em gel, luvas e máscaras, para que não subissem os preços sem justo motivo.


Em caso de verificação de prática de preço abusivo, o consumidor deve encaminhar denúncia, com documentos que a comprovem (foto, cupom fiscal, etc) ao Procon pelo e-mail procon@brusque.sc.gov.br ou pelo whatsApp 9 8873-1963.

Veja Também

Governo do Estado volta a discutir plano de convívio para retomada de atividades

Logo após a edição do decreto 535/2020, que prorroga o isolamento social em Santa Catarina ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.