Home / Geral / Prefeitura de Guabiruba edita decreto e dispensa servidores por uma semana

Prefeitura de Guabiruba edita decreto e dispensa servidores por uma semana

A Prefeitura de Guabiruba publica um novo decreto nesta quarta-feira, 18, atualizando as medidas a serem tomadas no município para evitar a contaminação pelo coronavírus. Com isso o município declara estado de emergência, tal qual o governo estadual. “Não temos nenhum caso nem suspeito e nem confirmado em Guabiruba até o momento e é justamente por isso que as medidas se fazem necessárias. O isolamento é a maneira mais eficaz. O momento não é de pânico, mas de precaução. O coronavírus não é uma doença necessariamente letal, mas exige cuidados básicos que podem evitar muitos transtornos, principalmente o colapso do sistema de saúde”, explica o prefeito Matias Kohler.

Uma das medidas do novo decreto é a dispensa de todos os servidores pelos próximos sete dias corridos, de 18 a 25 de março. “Não é férias. É uma dispensa para reduzirmos as chances de contágio. Portanto, os servidores não estão dispensados para irem a festas, passear, ir para a praia ou fazer reuniões de amigos. Não haverá prejuízo do salário com essa dispensa, mas, se o isolamento for descumprido, medidas punitivas serão adotadas”, acrescenta.

Os serviços essenciais permanecem, especialmente na saúde e outros setores como Recursos Humanos e Contabilidade para agilizar compras e contratações emergenciais principalmente para a Secretaria de Saúde. “O período inicial é de sete dias, podendo ser revisto a qualquer momento”, ressalta o prefeito.

Saúde

A secretária de Saúde de Guabiruba, Patrícia Heiderscheidt, informou em reunião que as unidades de saúde da cidade já estão superlotadas. Equipes estão sendo remanejadas e contratações emergenciais estão sendo feitas principalmente pelo fato de que alguns servidores, incluindo médicos, são do grupo de risco e por isso foram dispensados ao mesmo tempo em que a demanda nos postos de saúde aumentou. Os espaços da rede de saúde também estão sendo remanejados e as medidas devem ser divulgadas nos próximos dias.

A secretária reafirma que não há caso nem suspeito e nem confirmado em Guabiruba até agora e que, caso ocorra, não é interesse e nem mesmo permitido esconder tal informação. Há protocolos internacionais que determinam a notificação e divulgação dessas informações.

Para evitar a aglomeração de pessoas nas unidades de saúde e direcionar o atendimento a quem realmente precisa, Patrícia reforça as medidas tomadas pelo governo estadual e que estão sendo cumpridas em Guabiruba:

* Estão canceladas todos os exames e consultas eletivos (sem urgência/emergência)

* Transporte para serviços de saúde em outras cidades suspensos, mantendo-se somente hemodiálise e oncologia

* Salões de beleza e academias devem ficar fechados

* Velórios e funerais ficam restritos a familiares e com a menor duração possível

* Cultos, missas e outras atividades religiosas de qualquer natureza ficam suspensos por tempo indeterminado

* Comércio (incluindo restaurantes/lanchonetes) fechado por sete dias a partir de hoje

* Interrupção da circulação dos ônibus intermunicipais por 7 dias

Fiscalização

A responsabilidade pela fiscalização dos decretos é da Polícia Militar. No momento, está sendo feito um trabalho de orientação ao comércio e espaços destinados a eventos. Caso elas não sejam acatadas, então será necessário tomar medidas mais drásticas. “Isso não deve ser considerado uma luta do Estado contra a população. É uma luta da população contra o coronavírus. Todos devem fiscalizar, não apenas a PM”, ressalta o comandante do destacamento de Guabiruba Weverton Martins Brandão.

No caso do Procon, o atendimento presencial está suspenso, mas o órgão segue funcionando remotamente. A forma de contato para dúvidas e denúncias é o e-mail procon@guabiruba.sc.gov.br ou através do site www.consumidor.gov.br. O coordenador geral do Procon de Guabiruba, Eduardo Machado, esclarece que a elevação de preços de forma exacerbada é considerada prática abusiva e fere o Código de Defesa do Consumidor. Todos os casos devem ser reportados ao e-mail.

Alimentos, álcool gel e máscaras

O prefeito Matias Kohler ressalta que não é necessário fazer nenhuma corrida aos supermercados ou fazer estoque de comida. Embora esteja em falta no comércio, o álcool gel não é a única ferramenta de combate e nem a mais eficaz. “O mais importante é que lavemos as mãos com qualquer sabão ou sabonete a cada duas ou três horas. E se estamos em casa, a possibilidade de termos as mãos contaminadas é infinitamente menor”, destaca o prefeito ao repassar informações colhidas junto a profissionais da saúde.

As máscaras só são recomendadas para quem já está infectado com a doença e não funcionam como uma medida de prevenção. “Elas só devem ser usadas quando houver recomendação dos profissionais da saúde e conforme a orientação deles”, afirma Kohler.

Veja Também

Botuverá confirma primeiro caso de coronavírus na cidade

A Prefeitura de Botuverá, por meio da Secretaria de Saúde, confirmou, na manhã desta quarta-feira ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.