Home / Geral / Missa celebra o Natal na Igreja Matriz

Missa celebra o Natal na Igreja Matriz

“E o verbo de fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade”. (João 1:14), foi a passagem escolhida para formar as primeiras palavras proferidas pelo celebrante da Missa de Natal da noite de 24 de dezembro na Paróquia São Luís Gonzaga, padre Diomar Romaniv, scj. Logo após a abertura, a Igreja acompanhou o anúncio do Natal. Paroquianos e visitantes seguraram uma vela acesa para acolher, solenemente, a imagem do Menino Jesus, conduzida por uma família da comunidade e colocada no presépio da Matriz, montado ao longo do Advento.

“Nasceu para nós o Salvador, o Cristo Senhor”

Foi uma noite de Luz, cores, sonhos e cantos especiais. Assim como o Natal, que transforma os lares e enche de esperança os corações dos que nele habitam, o pároco da Igreja Matriz, Pe. Diomar, lembra que a proposta deste ano foi promover um Natal em família na Igreja. “A gente se enche de alegria. A celebração por si já fala muito quando se vê tantas crianças, recém-nascidos, famílias vindo celebrar junto conosco. É bonito ver a resposta do povo, a participação e esse ambiente tão bonito de oração e a celebração que tivemos, com cantos tão profundos, que nos ajudaram a rezar”, comenta o pároco. “Tivemos quatro semanas de Advento, fazendo um caminho de penitência, de conversão, de limpeza do coração para receber Jesus e hoje, nesta noite Santa, que Jesus se apresenta como luz, tivemos a alegria de acolhê-lo. Como dizia na homilia: ‘Ele é Luz, é Conselheiro admirável, Ele é o Príncipe da paz, é o Filho de Deus’. Nós não conseguimos ver a Deus, mas o filho nós vemos face a face, e isso é motivo de vida de fé, que enche de alegria e de esperança”, menciona Pe. Diomar.

Presença especial

Indagava o pároco durante a homilia do por quê Deus escolheu ser como uma criancinha? E respondia que de criança ninguém tem medo, que criança reúne as pessoas em torno de si. “Criança atrai as pessoas, e Deus não quer que tenhamos medo dele. Deus quer nos atrair. Deus quer nos envolver. Deus quer nos reunir em torno dele para vivermos a experiência do amor e da alegria, da paz que se tem quando está numa criança tão pura e inocente como a que está aqui nesta noite”. E foi assim que o recém-nascido Mathias foi incluído na celebração, ao sair do colo do pai para permanecer no altar, nos braços do pároco, solenemente representando o Menino Jesus. “A presença, o olhar e tudo o que a criança transmite não se diferencia do que Jesus transmitiu quando nasceu”.

Mathias e a irmã Marthina nasceram dia 3 de dezembro. No dia da Missa de Natal os gêmeos completaram 21 dias de vida. Emoção para os fiéis, surpreendidos pela atitude do pároco Diomar em ir até a família, colocar Mathias no colo e permanecer assim durante toda a homília. 

“Isso é o que os bebês representam pra gente. Nesse dezembro a gente estava muito apreensivo, pois eles vieram prematuros. Ver o Mathias representar Jesus na missa hoje foi tudo para nós”, conta os pais, Taise da Silva Moreton e Maicom Luiz Moreton. Estar na missa com os filhos é considerado por eles como uma vitória muito grande. “A gente não precisou colocá-los em incubadora, nasceram perfeitinhos, então ele estar aqui representando é a vitória que  a gente teve nesse dezembro”, diz a mãe, cheia de emoção. Espalhando gratidão, o casal alegra-se em poder dividir um momento tão especial da família com os fiéis que participaram da missa. “Sentimos que é Deus nos dizendo que nunca nos abandona, sempre está ao nosso lado”.

Natal: tempo de amor e união

A família é grande. Uns moram em Vidal Ramos, outros em Dom Joaquim, alguns no Centro. Mas, no Natal, o destino é o mesmo: a casa dos pais em Brusque. É assim para Raquel Pavesi, que, em todos os Natais, deixa Vidal Ramos para passar a Noite de Natal com sua família em Brusque. Neste dezembro, eles se reuniram para participar da Missa da Véspera de Natal da Igreja São Luís Gonzaga. “Sou de Vidal Ramos, mas sempre passo Natal com meu pai e hoje tive o prazer de vir aqui. Todo ano passo com ele, desde neném”, recorda. Praticamente a família inteira participou da missa. “Para nós, o Natal é o nascimento de Jesus, é uma benção, tempo de paz, amor, felicidade, abraços, união da família, dos amigos e das pessoas queridas que a gente encontra na missa”, revela a matriarca Valentina Bambineti que, por ela, iria na missa todos os dias, do tanto que a faz bem estar na igreja.

As Missas de Natal na Matriz ocorreram em quatro momentos: na terça-feira a noite e na quarta-feira, Dia de Natal, em três horários: às 7h, 9h e 19. As demais onze comunidades ligadas à Paróquia São Luís Gonzaga também contaram com programação especial de Natal.

Veja Também

Prefeitura interdita rua Libério Benvenutti

A Prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Trânsito e Mobilidade – Setram, informa ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.