Home / Geral / Governador Celso Ramos começa amanhã a cobrar pedágio para entrada na cidade

Governador Celso Ramos começa amanhã a cobrar pedágio para entrada na cidade

A partir desta sexta (10), nenhum turista vai conseguir contemplar as 40 praias de Governador Celso Ramos sem pagar pela Taxa de Preservação Ambiental (TPA). O novo imposto será cobrado e vale para todos os veículos com placas de outros municípios que entrarem na cidade. A discussão sobre o tema já era feita há três anos, a lei que regulamenta o serviço é de 14 de dezembro de 2016 e foi aprovada no ano passado.

De acordo com o texto da lei a cobrança será feita por câmeras que irão fazer uma autenticação do veículo, além de um registro numérico, com data e hora de passagem no sistema da prefeitura. Esse monitoramento será feito em três pontos do município, são eles:

– Avenida Nezio João Miranda

– Avenida Miguel Pedro Santos

-Rodovia Francisco Wollinger.

A legislação prevê que a quitação do valor deve ser feita até o momento da saída do veículo do perímetro municipal, caso isso não aconteça a prefeitura irá inscrever o nome do responsável na dívida ativa. Por exemplo, um veículo entra na cidade às 8h, ele poderá sair e voltar quantas vezes quiser, até as 8h do dia seguinte, ou seja, a taxa tem validade de 24h. Após este período, uma nova será cobrada. Caso não saia da cidade, não há limite de dias e o pagamento é feito uma vez só.

Tarifas:

Motocicleta, motoneta e bicicleta a motor: R$ 5

Veículos de pequeno porte: R$ 20

Utilitários (caminhonete e furgão): R$ 35

Veículos de excursão (van e micro-ônibus): R$ 50

Caminhões: R$ 70

Ônibus: R$ 120

O texto determina que estes valores sejam reajustados anualmente sempre no dia primeiro de Novembro com base no índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do IBGE apurados nos 12 meses anteriores e será fixado por decreto.

Veja Também

AMA Brusque elege nova diretoria

Foi realizada na noite de terça-feira, 12 de novembro, a Assembleia Extraordinária, que elegeu a ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.