Home / Política / Equipe Econômica se reúne após novos pleitos dos caminhoneiros

Equipe Econômica se reúne após novos pleitos dos caminhoneiros

O presidente Michel Temer esteve reunido na manhã de hoje (27), no Palácio do Planalto, com ministros de Estado para avaliar o andamento das negociações para o fim das paralisações dos caminhoneiros. A categoria fez ontem novos pedidos: a redução de 10% do preço do diesel diretamente na bomba, válida por dois meses. A equipe econômica foi chamada ao Palácio: participaram da reunião os ministros da Fazenda, Eduardo Guardia; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago e o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.

Durante a semana, quando os caminhoneiros fizeram as primeiras exigências de mudanças nos preços da Petrobras, a área econômica teve de ser consultada para fazer os cálculos do impacto das reivindicações nas contas públicas. A paralisação entra hoje no sétimo dia e continua causando desabastecimento de combustíveis e alimentos em quase todo o país.

A reunião do gabinete de crise que monitora os protestos começou, por volta das 9h, sem a presença de Temer. Depois, o presidente reuniu em seu gabinete alguns ministros para continuar as conversas, entre eles Eliseu Padilha, da Casa Civil; Torquato Jardim, da Justiça; Carlos Marun, da Secretaria de Governo; e Sergio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional.

Está prevista uma segunda reunião às 17h e uma manifestação do governo sobre o avanço das negociações e o panorama geral no país. Estiveram ainda no Palácio do Planalto os ministros de Minas e Energia, Moreira Franco; da Segurança Pública, Raul Jungmann; e a advogada-Geral da União, Grace Mendonça. O secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, também participou da reunião.

Veja Também

Paulo Eccel assumirá mandato de deputado estadual por 30 dias

O ex-prefeito de Brusque e ex-deputado estadual Paulo Eccel (PT) assumirá mandato na Assembleia Legislativa ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.