Home / Esportes / Desafio na Argentina: Brusquenses competem no Ironman 70.3 de Buenos Aires neste fim de semana

Desafio na Argentina: Brusquenses competem no Ironman 70.3 de Buenos Aires neste fim de semana

Cinco atletas da Associação de Triathlon de Brusque (AtriBrusque) vão representar a cidade neste fim de semana no Ironman 70.3 de Buenos Aires, na Argentina. A prova, que será realizada no domingo (4), tem status de Sul-Americano e vale 70 vagas para o Mundial de Ironman que será realizado em Nice, na França, no ano que vem.

Entre os atletas que vão brigar por estas vagas, estão três brusquenses experientes, como Charles Dadam, Paulo dos Santos e Felipe Eilert dos Santos. Outros dois vão competir pela primeira vez numa prova desta envergadura. É o caso de Damião Maffezzolli e Jeferson Lana. “Já faz anos de preparação, tem uns dois anos e meio que eu entrei no esporte. Mas para essa prova comecei no início do ano. O foco maior é na natação, essa é a disciplina que eu tenho mais dificuldades e é a que eu tenho menos experiência. Mas estou com pensamento positivo, empolgado para fazer uma boa prova”, destaca Maffezzolli, que vai representar a AtriBrusque na categoria de 25 a 29 anos.

Já Lana compete entre os atletas de 30 a 34 anos. Ele vai para a prova após se recuperar de uma lesão que acabou prejudicando parte da preparação, mas também muito confiante para concluir seu primeiro grande desafio. A expectativa do atleta é finalizar o trajeto entre 5 horas e 30 minutos a 6 horas. “Eu já fiz meias maratonas de 5 e 10 quilômetros, mas vim do sedentarismo. Comecei a correr em 2017, e posteriormente me deu vontade de fazer a natação, que era algo que já fazia na juventude. De bike, nunca tinha andado, mas comprei uma para o triatlo, que é algo que tem sido muito prazeroso. Agora estou indo pela curiosidade de fazer uma prova deste nível, mas muito confiante”, comenta o triatleta.

Experiência na pista
Do grupo da AtriBrusque que estará na Argentina, três atletas já tem larga experiência no esporte. Dois deles vão competir na categoria de 55 a 59 anos, com chances de medalha e vaga no Mundial. Charles Dadam diz que as expectativas são boas. Apesar da experiência, ele ressalta que será a primeira vez que compete no local. “Pelo que vi é uma prova de característica plana, ou seja, com certeza deve ser uma prova bastante rápida. Dentro da minha categoria, pretendo fazer essa prova abaixo das cinco horas. É um resultado que já me deixaria satisfeito”, ressalta.

Apesar da boa preparação da equipe para a competição, Dadam ressalta que os atletas da AtriBrusque não podem ter a ilusão de que será uma prova fácil. “Como vale vaga para o Mundial, a expectativa é de que compareçam atletas de nível muito alto. Temos que respeitar também os argentinos que vem de um histórico muito favorável na modalidade, seguindo o ídolos deles Oscar Galíndez. A Argentina tem um histórico de bons atletas”, destaca.

Companheiro de Dadam na categoria de 55 a 59 anos, Paulo dos Santos, o Paulinho, já conhece o percurso. Ele conta que participou da primeira edição, em 2016. “É uma prova muito bonita, porque é num bairro afastado de Buenos Aires, onde a gente nada num lago e depois faz o pedal em torno desse bairro, que é o bairro dos Tigres. É um percurso plano, que venta muito, mas acho que nos preparamos bem. Minha expectativa é terminar em até 5 horas e 20 minutos. Venho treinando há bastante tempo, agora espero chegar lá e botar em prática”, comenta.

O quinto membro representante da AtriBrusque em solo argentino será Felipe Eilert dos Santos, outro atleta com bastante experiência. Na categoria de 45 a 49 anos, ele também revela a dificuldade da disputa por ser uma prova que credencia para o Mundial da França. Eilert explica que há várias provas fixas que são disputadas no mundo todo que valem vagam para a competição que será disputada em Nice. “Já o Mundial ocorre de forma itinerante, a cada ano em um lugar”, observa. O triatleta comenta que teve um problema de lesão na panturrilha no início da preparação, que já está curado, mas não o permite estar 100% para a prova. “Creio que para classificação ou pódio teria que ter treinado mais, mas pode ser que eu consiga me superar e alcançar um bom resultado. O objetivo, claro, é sempre um pódio e vaga no Mundial, mas sabemos da dificuldade por ser uma prova muito disputada”, finaliza.

 

Veja os representantes da Atribrusque
Damião Maffezzolli – categoria 25 a 29 anos
Jeferson Lana – 30 a 34
Felipe Eilert dos Santos – 45 a 49
Charles Dadam – 55 a 59
Paulo dos Santos – 55 a 59

Veja Também

Blumenau conquista o Estadual de Basquete. Brusque volta a perder e termina em quarto

Em uma final digna de infartar qualquer torcedor, o Basquete Blumenau venceu o Basquete Joinville ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.