Home / Geral / Curso de Medicina da Unifebe é apresentado na ACIBr

Curso de Medicina da Unifebe é apresentado na ACIBr

Na noite desta segunda-feira, 25 de março, foi realizada a reunião do Conselho Deliberativo da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr). O evento contou com a presença de representantes do Centro Universitário de Brusque (Unifebe) para falar sobre o lançamento do curso de Medicina. Também participaram do encontro membros do corpo clínico e técnico do Hospital Azambuja.

“Fico surpreso com esta nova direção do Ensino Superior em Brusque, a partir do lançamento do curso de Medicina, que vai trazer grandes benefícios para a cidade e a região. Penso que o modelo implantado será fantástico, porque os jovens terão a oportunidade de aplicar na prática o que aprendem na teoria. E eu só acredito no desenvolvimento que passa pela educação, são esses jovens que farão a diferença no nosso país”, afirma o presidente do Conselho Deliberativo da ACIBr, o empresário Edemar Fischer.

O reitor da Unifebe, Günther Lother Pertschy, que em abril encerra seu mandato após oito anos (duas gestões) frente à Universidade, destaca que o curso de Medicina é a concretização de um dos objetivos do planejamento estratégico traçado em 2012. “É uma forma de contribuir com a comunidade de Brusque e região. Nossa proposta é trazer bons profissionais para que se fixem na cidade e minimizem o problema da falta de médicos especialistas. Ganha o cidadão, que recebe um tratamento diferenciado, uma vez que queremos formar médicos que não são apenas bons técnicos nas suas áreas, mas seres humanos mais completos, capazes de ouvir o outro”, avalia o reitor.

A reitora eleita da Unifebe, Rosemari Glatz, que assume o cargo no dia 9 de abril, também participou da reunião. “É uma oportunidade de apresentar as particularidades do curso e de responder dúvidas sobre o processo de ensino-aprendizagem, a estruturação dos laboratórios, formação do corpo técnico docente, entre outros. É importante esclarecer todas as questões para que os empresários conheçam o processo e nos apoiem”, detalha Rosemari.

O curso

O coordenador do curso de Medicina da Unifebe, o médico neurologista, Dr. Osvaldo Quirino de Souza, reforçou que a possibilidade foi vislumbrada pela primeira vez em 2012 e, desde então, integra o planejamento estratégico da Universidade. O primeiro passo foi a formação de um grupo de trabalho, que passou pelos trâmites legais do Ministério da Educação e do Conselho Estadual de Educação, alcançando o decreto do Governo de Santa Catarina em 2 de abril de 2018.

“Vamos ensinar a medicina de forma tradicional ou buscar inovação? A reitoria optou pelas metodologias ativas, uma mudança no paradigma de ensino que foi iniciado em 1998 na Universidade Estadual de Londrina. Neste método o aprendizado está baseado em problemas e a principal função é integrar todas as formas de conhecimento. Desde o primeiro ano o aluno já tem contato com o posto de saúde e começa a aprender na prática”, ensina Dr. Osvaldo.

Segundo ele, são seis anos de curso, divididos em três ciclos. O objetivo é formar médicos generalistas, capazes de atuar na atenção primária de saúde e no pronto-socorro.

Outra novidade é a avaliação que, na metodologia adotada, será conceitual e estará pautada em habilidade, conhecimento e atitude. Também estão previstas disciplinas extras, como a psicologia médica desde o primeiro ano, para melhorar a relação entre médico e paciente, considerada a base para qualquer tratamento.

“Sonho que este curso possa ser um dia, não muito distante, uma das melhores formações de Medicina do Sul do país. Temos o desejo de acertar, formar pessoas boas, capazes, éticas, que possam contribuir com a sociedade e fazer com que o mundo seja melhor”, ressalta Dr. Osvaldo. 

Veja Também

Prefeitura anuncia pagamento da primeira parcela do 13o. salário

A Prefeitura de Brusque anunciou, nesta segunda-feira (17), que irá depositar a primeira parcela do ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.