Home / Política / Câmara autoriza empréstimo para construção da margem esquerda da Beira Rio

Câmara autoriza empréstimo para construção da margem esquerda da Beira Rio

A Câmara de Vereadores aprovou nesta quinta-feira, 14 de dezembro, em discussão e votação única, o Projeto de Lei Ordinária 69/2017, que autoriza o poder Executivo a tomar emprestados até R$ 23,9 milhões do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), destinados à construção de quatro quilômetros da margem esquerda da Avenida Beira Rio e à elaboração do Plano Municipal de Mobilidade Urbana.

A nova obra deverá ter quatro quilômetros de extensão, com início nas proximidades da ponte Mário Olinger, conhecida como ponte dos bombeiros, e término na ponte João Libério Benvenutti, próxima à Sociedade Santos Dumont, no bairro Santa Terezinha. Os serviços a serem executados neste trecho incluem pavimentação, drenagem, sinalização viária, calçadas com acessibilidade, obras complementares para a contenção de encostas e, também, uma ponte de 25 metros de comprimento.

Plano de Mobilidade Urbana

No Plano de Mobilidade Urbana, que precisa ficar pronto até 2019, deverão ser aplicados R$ 300 mil do valor total do empréstimo.

Duas décadas para pagar

Os recursos previstos no PL 69/2017 são oriundos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), por meio do Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana, do Ministério das Cidades, que tem por objetivos a melhoria da circulação das pessoas e do transporte público coletivo de ônibus nas cidades.

A contrapartida mínima que o Município deve oferecer é de 5% do valor do investimento ou R$ 1,1 milhão. O prazo de carência é de 48 meses e o prazo de amortização da dívida, 20 anos, com uma taxa de juros de até 6% ao ano, mais taxa de risco de crédito de até 1% e taxa diferencial de juros de até 2%.

Veja Também

Câmara devolve R$ 1,1 milhão à Prefeitura

Em 2017, a Câmara Municipal tinha direito a R$ 8,5 milhões de reais (R$ 8.540.000,00) ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.