Home / Geral / Aulas de ética e cidadania têm mudado a rotina dos ambientes escolares em Brusque

Aulas de ética e cidadania têm mudado a rotina dos ambientes escolares em Brusque

A disciplina de ética e cidadania tem mudado a rotina dos ambientes escolares em Brusque. Ofertada pela primeira vez neste ano letivo para alunos da 1ª a 5ª série, as aulas entraram no gosto da criançada, trazendo mais disciplina e fomento às boas práticas sociais no ambiente escolar.

Conforme comenta a diretora de Ensino Fundamental da Secretaria da Educação, Maria Ivone Crespi Noldin, a disciplina foi criada com o intuito de relacionar as atitudes dos indivíduos e como eles interagem uns com os outros e na sociedade, trabalhando os direitos e deveres na participação social. “Percebemos o interesse dos alunos na disciplina como um meio de compreender o mundo à sua volta e a preparação para a convivência social, bem como a oportunidade de acesso a mais informações”, explica.

Professor da disciplina na rede pública de Ensino, Joel Pedro Führ, pós-graduado em Filosofia, afirma que, por ser uma disciplina nova, o conteúdo criou curiosidade nos estudantes, que estão cada vez mais habituados a matéria. “Acho a inclusão dessa disciplina um avanço significativo, porque é algo que vai repercutir depois na vida deles. Estamos desenvolvendo várias atividades práticas e lúdicas e tendo um retorno muito interessante, já que é possível identificar que os alunos passam a ter uma postura diferenciada depois das aulas”, observa.

Sobre a disciplina
No primeiro ano, os alunos trabalham aspectos básicos, como “quem eu sou”, “quem sou diante dos outros”, e questões de respeito e solidariedade, depois, a partir do segundo ano, os estudantes são inseridos dentro do contexto de cultura. “Sobretudo em Brusque, onde existe uma migração muito forte e há muita diversidade, isso é muito importante”, ressalta o professor.

No terceiro ano, o conteúdo programático aborda aspectos como responsabilidade e as liberdades, individuais e coletivas, como agir de forma responsável e como se comportar diante dos outros. A partir do quarto ano os alunos passam a ter noções sobre direitos e deveres. Já no quinto ano, o tema abordado é civismo. “Buscamos elaborar várias questões dos símbolos nacionais, do hino, porque muitas vezes as crianças têm conhecimento de como cantar, mas não compreendem palavras descritas, ou seja, pronunciam palavras que não possuem conhecimento”, explica Pedro Filho.

Se depender da criançada dos alunos do quinto ano da escola João Hassmann, de fato, a disciplina é um sucesso. Gabriela Camile Fagundes, 10 anos, diz que o que mais gosta de aprender é sobre o hino e a bandeira. “Me interessa muito conhecer as palavras do hino”, diz ela. “A disciplina tem sido importante para aprender a valorizar a amizade e companheirismo”, complementa Dhulia Freires dos Santos, também 10 anos.

André Luís Klann Junior, com a mesma idade, é outro a ressaltar o gosto por aprender mais sobre a bandeira e o hino nacional, fazendo menção, também, ao hino de Brusque. “Estou gostando bastante da disciplina e o que mais gosto é entender mais sobre os símbolos nacionais. Tenho levado para casa coisas importantes, como a luta por igualdade, amor e respeito”, afirma.

Eduardo Cabral de Oliveira, 10, está gostando de aprender sobre as forças armadas e a administração pública, como a prefeitura. “O professor também nos falou sobre o papel das igrejas construídas na antiguidade, que foi muito legal. Aprendi, ainda, que amor, amizade e igualdade são coisas que levamos para a vida inteira”, finaliza.

Veja Também

Prefeitura anuncia pagamento da primeira parcela do 13o. salário

A Prefeitura de Brusque anunciou, nesta segunda-feira (17), que irá depositar a primeira parcela do ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.